Regina Mitra - Hipnose e Psicologia Clínica 
Os Doze Passos
Os Doze Passos

OS DOZE PASSOS

Os Doze Passos: Princípios e caminho para a recuperação pessoal, essência do programa na busca da recuperação pessoal do alcoolismo. E como tal não é obrigatório, é entendido como sendo uma opção estratégica adotada por uma larga maioria na auto-ajuda, inicialmente criado para o tratamento de alcoolismo e mais tarde estendido para praticamente todos os tipos de dependência química.  

Criado por William Griffith e Doutor "Bob" Smith  em 1935 nos Estados Unidos, alicerçada e com base em experiências dos primeiros membros de AA que lá chegaram por tentativas, umas bem sucedidas e outras falhadas, mas que serviram como exemplos para aprimorarem e alcançarem seus objectivos que eram manter-se sóbrios.

Os grupos reúnem-se regularmente para discutir seus problemas, compartilhar suas vitórias e apoio mútuo, descrevem as atitudes e as actividades que foram importantes para ajudar os primeiros membros a alcançarem a sobriedade e admitirem que tem um problema.

Em milhares de salas de AA, a exemplo da Oração da Serenidade, nos centros de tratamento que se regem pelo modelo Minnesota, traduzidas nas mais variadas línguas, pode-se ler “Os Doze Passos” assim como “As Doze Tradições”.

Os Doze Passos (para os Alcoólicos Anónimos) são:

Primeiro Passo      “Admitimos que éramos impotentes perante o álcool – que as nossas vidas tinham tornado ingovernáveis.”

Segundo Passo    “Viemos a acreditar que um Poder Superior a nós mesmos poderia restituir a sanidade.

Terceiro Passo    “Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, como O concebíamos.”

Quarto Passo    Sem medo, fizemos um minucioso inventário moral  de nós mesmos.”

Quinto Passo     “Admitimos perante Deus, perante nós próprios e perante outro ser humano, a natureza exata dos nossos erros.”

Sexto Passo    “Dispusemo-nos inteiramente a aceitar que Deus nos libertasse de todos os defeitos de caráter.”

Sétimo Passo    “Humildemente Lhe pedimos que nos livrasse das nossas imperfeições.”

Oitavo Passo    Fizemos uma lista de todas as pessoas a quem tínhamos causado danos e dispusemo-nos a fazer reparações a todas elas.”

Nono Passo    “Fizemos reparações diretas a tais pessoas sempre que possível, exceto quando fazê-lo implicasse prejudicá-las ou a outras.”

Décimo Passo    “Continuámos a fazer o inventário pessoal e quando estávamos errados admitíamo-lo imediatamente.”

Décimo Primeiro Passo    “Procuramos, através da oração e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus, como O concebíamos, pedindo apenas o conhecimento da Sua vontade em relação a nós, e a forças para a realizar.”

Décimo Segundo Passo    “Tendo tido um despertar espiritual como resultado destes passos, procuramos levar esta mensagem a outros alcoólicos e praticar estes princípios em todos os domínios da nossa vida.”

Rating: 2.8/5 (314 votos)



ONLINE
1




"Beija-Flôr"

AUTOCARAVANISMO: Uma opção de vida, curtir a natureza e viver emoções.

Fixe